quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Pampeana - Os Muripás - Fotos





Pampeana

Um grito, um brado:
Sangue na terra
Missões em guerra
Na luta fria.

Lanças, garruchas,
Flechas, espadas,
Sangrando auroras,
Parindo os dias.

E com sangue o chão vermelho
Próprio seio da terra nativa
Corre nas veias
Desembarranca o ouro do pampa
E a seiva viva.

E trota em flama
Se faz cultura.
Toda a bravura,
Todo o heroísmo,
Lendo história,
Um verso, um canto,
Eu trago um tanto
Do nativismo.

Chão que é ver-se a sepultura
Do ancestral guarari.
Sou tua própria estrutura
Meu corpo é feito de ti.
Quão minha própria estrutura,
Meu corpo é feito de ti.

Terra ver-se a sepultura
Do ancestral guarani.

Valter Pinheiro

Fotos: Beatriz


São Miguel das Missões, RS - Patrimônio Cultural da Humanidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário