segunda-feira, 29 de novembro de 2010

CHOVEM DUAS CHUVAS



Chovem duas chuvas

Chovem duas chuvas:
de água e de jasmins
por estes jardins
de flores e de nuvens.

Sobem dois perfumes
por estes jardins:
de terra e jasmins,
de flores e chuvas.

E os jasmins são chuvas
e as chuvas, jasmins,
por estes jardins
de perfume e nuvens.

Cecília Meireles


www.luso-poemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário