domingo, 31 de agosto de 2014

Saudade - Poesia - Lauro Rodrigues - Fim de Tarde - Canguçu - RS - Brasil

Saudade 

Quando o Sol golpeia no horizonte
e se vai reclinar por trás do monte
como um boi colorado
repontado 
pelo mango da noite
que tropeia
eu sofro a mágoa da tristeza,
a quietude sem fim da natureza
na saudade cruel que me maneia.

...

Por que será
que Nosso Senhor nos dá
sem pena, nem julgamento,
a pua do pensamento
pra esporear o coração?
...

Lauro Rodrigues - excerto

Imagem: Fim de Tarde, Canguçu, RS, Brasil

Foto: Loila Teresinha Cunha de Matos

Ver:

A bela poesia na íntegra em:
 http://www.paginadogaucho.com.br/jogo/fij.htm

Lauro Rodrigues em:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Lauro_Rodrigues

Ocaso - Poesia - Loila Matos
http://cangucuemcores.blogspot.com.br/2009/04/poesia-ocaso.html

Fim de Tarde em Cores e Matizes - " Deus Artista veio Pintar a Tarde" - Canguçu - RS - Brasil 
http://cangucuemcoresii.blogspot.com.br/2014/08/fim-de-tarde-em-cores-cangucu.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário