quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Improviso - Soneto - José Bonifácio de Andrada e Silva - Imagem: Pedra - Humanos nas Alturas - Caçapava do Sul - RS - Brasil

Soneto

Improvisado

Derminda, esses teus olhos soberanos
Têm cativado a minha liberdade;
Mas tu cheia, cruel, de impiedade
Não deixas os teus modos desumanos.

Por que gostas causar dores e clamores?
Basto o que eu sofro: tem de mim piedade!
Faze a minha total felicidade,
Volvendo-me esses olhos mais humanos.

Já tenho feito a última fineza
Para ameigar-te a rija condição:
És mais que tigre, foi baldada empresa.

Podem meus ais mover à compaixão
Das pedras e dos troncos a dureza,
E não podem abrandar um coração?


José Bonifácio de Andrada e Silva

Fonte: A Inteligência Multiforme - José Bonifácio de Andrada e Silva

  • O Pensador 
  • O poeta 
  • O Político 
  • O Cientista 
  • O Militar 
  • O Viajante 
  • O Tecnologista
  • O Literato 
  • O Geólogo 
  • O Maçon 
  • O Fundador da Marinha 
  • Sua Família
  • Sua Vida 
  •  Sua Obra

Imagem: Pedra - Humanos nas Alturas - Caçapava do Sul, RS, Brasil

Foto: Loila Matos

Lembretes:

Ler o Livro!
Ofertar Livros!


Nenhum comentário:

Postar um comentário