domingo, 27 de novembro de 2016

Cânticos - Poesia e Amor - As Primaveras - Casimiro de Abreu - 1857 - Imagem - Canguçu - RS - Brasil

Cânticos - excerto

Poesia e Amor

A tarde que expira,
A flor que suspira,
O canto da lira,
Da lua o clarão;
Dos mares na raia
A luz que desmaia,
E as ondas na praia
Lambendo o chão;

A gota de orvalho
Tremendo no galho
Do velho carvalho
Nas folhas do ingá;
O bater do seio,
Dos bosques no meio
O doce gorjeio
D'algum sabiá.


A luz da alvorada,
E a nuvem dourada
Qual berço de fada
N'um céu todo azul;
No lago e nos brejos
Os férvidos beijos
Das brisas do sul.

O trêmulos lumes,
Da veiga os perfumes,
Da fonte os queixumes,
Dos prados a flor,
Do mar a ardentia,
Da noite a harmonia,
Tudo isso é - poesia!
Tudo isso é - amor!

Fonte:

As Primaveras - Casimiro de Abreu

Obras Completas
Poesias Inéditas
Edições e Publicações - São Paulo

Imagem:

Gerânio e Gâzania Chorosos - Canguçu, RS, Brasil

Foto: Loila Teresinha Cunha de Matos

Lembretes:

Ler o Livro! Ofertar Livros!

Nenhum comentário:

Postar um comentário