quinta-feira, 14 de agosto de 2014

A Lua - Gonçalves Dias - Poesias Completas - Imagem - Superlua - Pelotas - RS - Brasil

Figlia del ciel, sel bella!
Cadrai per sempre, e lascierai nel cielo
Me verrá notte ancor, che tu, tu stessa
Il tuo azzuro sentier!

Cesarotti

Salve, ó Lua cândida,
Que trás dos altos montes
Erguendo a fronte pálida,
Dos negros horizontes
As sombras melancólicas
Vens ora afugentar!
Salve, ó astro fúlgido
Que brilhas docemente,
Melhor que o lume trêmulo
D'estrela inquieta, ardente,
Melhor que o brilho esplêndido
Do sol ferindo o mar!

Salve, ó reflexo tênue
Da eterna luz preclara
Nas nossas noites hórridas:
Qual sol que em linfa clara
Desponta os raios vívidos
Em tarja multicor;
...
Excerto

Fonte: Poesias Completas - Gonçalves Dias
I - Poesias: Diversas - Saudades - Hinos

Imagem: Superlua - Pelotas, RS, Brasil

Foto: Leila Marina

Lembretes:

Ler o Livro!
Presentear Livros!
Ver Luas em Canguçu em Cores e Canguçu em Cores II

Nenhum comentário:

Postar um comentário