domingo, 26 de maio de 2013

Tristeza e Sorriso - Jesus o Filho do Homem - Gibran Khalil Gibran - Imagem - Canguçu - RS - Brasil

  Sua cabeça mantinha-se sempre erguida, e a chama de Deus estava em Seus olhos.
 Estava frequentemente triste, mas Sua tristeza era ternura manifestada àqueles que sofriam, e camaradagem dada aos solitários.
 Quando sorria, Seu sorriso era como a fome daqueles que anseiam pelo desconhecido, e como a poeira de estrelas caindo sobre as pálpebras das crianças.  E era como um pedaço de pão na garganta.
 Ele era triste, mas de uma tristeza que subia aos lábios e tornava-se um sorriso.
 Era como um véu dourado na floresta quando o outono está sobre o mundo. E algumas vezes parecia como luar nas margens do lago.
Sorria como se Seus lábios cantassem numa festa de bodas.
Todavia, era triste com a tristeza do ente alado que não ultrapassa no voo seu camarada.

Fonte: Jesus o Filho do Homem - Gibran Khalil Gibran

Imagem: Outono - Lua Cheia - Canguçu, RS, Brasil

Foto: Loila

Lembretes:

Ler o Livro!
Ofertar Livros!
Ler Sempre!

Ver:

Dos Filhos
http://cangucuemcoresii.blogspot.com.br/2011/12/dos-filhos-gibran.html

Do Conhecimento
http://cangucuemcoresii.blogspot.com.br/2011/12/do-conhecimento-gibran-excerto.html

Do Trabalho
http://cangucuemcoresii.blogspot.com.br/2011/12/o-trabalho-gibran.html

Do Prazer
http://cangucuemcoresii.blogspot.com.br/2011/12/do-prazer-gibran.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário